África, Escola de Negócios EENI Business School Universidade
Comércio na República Centro-Africana, Bangui

Comércio exterior e negócios na República Centro-Africana, Bangui (Mestrado)

Fazendo negócios na República Centro-Africana (Ködörösêse tî Bêafrîka) (África Central, Mestrados e Doutoramentos em Comércio Mundial)

A República Centro-Africana é um país da África Central

  1. Bangui é a capital política, económica e administrativa da República Centro-Africana
  2. Outras grandes cidades centro-africanas são Bimbo (Ombella-M'Poko), Mbaiki (Lobaye), Berbérati (Mambéré-Kadéï), Kaga Bandoro, Bozoum, Carnot, Sibut, Bambari e Bria.
  3. A República Centro-Africana é um país em vias de desenvolvimento
  4. A agricultura representa o 50% do PIB da República Centro-Africana
  5. Os principais produtos da República Centro-Africana são a mandioca, o milho, o café, o algodão, as bananas e o tabaco
  6. Os principais recursos naturais centro-africanos são o petróleo, o urânio, o ouro e os diamantes
  7. A República Centro-Africana é um país encravado
  8. A sede da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC) está em Bangui
  9. A República Centro-Africana compartilha fronteiras com os Camarões (Garua, Ngaoundéré), a República do Congo, a República Democrática do Congo, o Sudão (175 quilómetros), o Sudão do Sul e o Chade.

Estudar um Mestrado ou Doutoramento em português na Europa com a EENI Global Business School (Escola de Negócios, Espanha)

África Mestrado Doutoramento, Escola de Negócios EENI

República Centro-Africana: Mestrado negócios internacionais Estudantes centro-africanos: matricule-se, estude online e receba o seu diploma europeu (Mestrado e Doutoramento em Negócios Internacionais à distância) desde a República Centro-Africana

  1. Mestrados: Negócios em África, Transporte em África, Negócios Internacionais, Marketing Internacional, Transporte Internacional, Back Office Exportação
  2. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Africanos, Comércio Mundial, Logística Global

Estudantes da República Centro-Africana: Mestrados em Comércio Exterior

Mais informação: Negócios na República Centro-Africana no portal de ensino superior da EENI Global Business School (Escola de Negócios).

  1. Mestrado Comércio exterior em Inglês Central African Republic
  2. Mestrado Negócios Internacionais em francês République centrafricaine

Curso Mestrado: comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)

 



Tweter Tweet 
Envie para um amigo:

/ Contatar Whatsapp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /

Info EENI Voltar
  1. A República Centro-Africana conseguiu a sua independência da França em 1960 (colónia francesa de Oubangui-Chari)
  2. República Centro-Africana = Ködörösêse tî Bêafrîka em Sango
  3. Código de telefone da República Centro-Africana: 236
  4. Domínio da Internet da República Centro-Africana: .cf
  5. A moeda da República Centro-Africana: o Franco CFA (XAF)
  6. Locais de interesse da República Centro-Africana:
    1. Os megálitos de Bouar (património mundial da UNESCO)
    2. A Catedral Notre-Dame de Bangui
    3. O Palácio de Berengo

Negócios na África Central (Doutoramento, mestrado EAD)

  1. A população centro-africana é de 5,1 milhões de pessoas
    1. 1975: 2 milhões
  2. Densidade populacional da República Centro-Africana: 8,3 habitantes / quilómetros quadrados
  3. Clima da República Centro-Africana: tropical
  4. A área da República Centro-Africana é de 622.984 quilómetros quadrados
  5. A maior parte da República Centro-Africana está composta por savanas sudano-guineense
  6. A República Centro-Africana também inclui uma zona de Sahelo-Sudanesa no norte e uma zona de floresta equatorial no Sul.
  7. 66% da República Centro-Africana é na Bacia do rio Ubangi (que desemboca no Congo), enquanto o terço restante encontra-se na Bacia do Chari, que desemboca no lago Chade.

Negócios na República Centro-Africana (Mestrado comércio exterior)

As dez principais cidades da República Centro-Africana (cidade / prefeitura) são:

  1. Bangui / Bangui
  2. Bimbo, Bégoua / Ombella-M'Poko
  3. Berbérati / Mambéré-Kadéï
  4. Carnot / Mambéré-Kadéï
  5. Bambari / Ouaka
  6. Bouar / Nana-Mambéré
  7. Bria / Haute-Kotto
  8. Bossangoa / Ouham
  9. Nola / Sangha-Mbaéré
  10. Bangassou / Mbomou

Curso Mestrado: negócios em República Centro-Africana

As prefeituras da República Centro-Africana

As prefeituras da República Centro-Africana são (entre parênteses a capital) são:

  1. Bamingui-Bangoran (Ndélé)
  2. Basse-Kotto (Mobaye)
  3. Haute-Kotto (Bria)
  4. Haut-Mbomou (Obo)
  5. Kémo (Sibut)
  6. Lobaye (Mbaïki)
  7. Mambéré-Kadéï (Berbérati)
  8. Mbomou (Bangassou)
  9. Nana-Mambéré (Bouar)
  10. Ombella-M'Poko (Bimbo)
  11. Ouaka (Bambari)
  12. Ouham (Bossangoa)
  13. Ouham-Pendé (Bozoum)
  14. Vakaga (Birao)

Regiões da República Centro-Africana (Fonte NU)

Organizações económicas e de integração (República Centro-Africana)

  1. Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)
  2. Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  3. Organização para a Harmonização do Direito dos Negócios em África (OHADA)
  4. Comunidade dos Estados Sahel-Saarianos (CEN-SAD)
  5. Banco dos Estados da África Central (BEA)
  6. Organização Internacional da Francofonia

Curso Mestrado: comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)

  1. Comissão Económica para a África (ECA)
  2. Banco Africano de Desenvolvimento
  3. União Africana
  4. Nova Aliança para o Desenvolvimento de África (NEPAD)

Curso Mestrado: comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)

Transporte e logística na República Centro-Africana

A República Centro-Africana é um país encravado, o que implica alguns custos importantes para as suas exportações.

  1. O porto de Duala (Camarões, à 1.500 quilómetros) é o principal porto de comércio internacional da República Centro-Africana
  2. O porto de Pointe-Noire (Congo) - Ferrovia Congo-Océano e por via fluvial

Curso Mestrado: Porto de Duala (Camarões)

Bangui é o centro logístico da República Centro-Africana.

Na República Centro-Africana, o estado das rodovias está muito degradado

  1. Rodovia nacional 1 (482 quilómetros): Bangui, Bossangoa, Moundou (Chade).
  2. Rodovia nacional 2 (1.202 quilómetros): Bangui, Bambari. Bangassou a Bambouti (fronteira do Sudão)
  3. Rodovia nacional 3 (453 quilómetros): Bossembélé, Bouar, Baboua, Garua-Boulai (fronteira dos Camarões).
    1. Corredor transafricano Lagos-Mombassa
    2. Corredor Duala-Bangui.
  4. Rodovia nacional 4 (554 quilómetros): Damara, Bouca, Batangafo para Sarh (Chade).
  5. Rodovia nacional 5: Bambari, Ippy, Bria, Ouadda, Birao
  6. Rodovia nacional 6 (605 quilómetros): Bangui, Mbaïki, Carnot, fronteira dos Camarões (Berbérati, Gamboula)
  7. Rodovia nacional 7 (87 quilómetros): Bossemptélé - Bozoum
  8. Rodovia nacional 8: Kouango, Ongo, Sibut, Kaga-Bandoro, Ndélé, Birao (fronteira do Sudão).
  9. Rodovia nacional 9: Kongbo, Mobaye
  10. Rodovia nacional 10 (136 quilómetros): Berbérati, Bania, Nola.
  11. Rodovia nacional 11 (104 quilómetros): Baoro, Carnot

Os corredores de transporte africanos:

  1. O corredor Trípoli-Windhoek
  2. O corredor Lagos-Mombasa

Aeroporto Bangui M’poko.

Nenhum tipo de transporte ferroviário na República Centro-Africana

Via fluvial pelo Congo e pelo Oubangui

As principais etnias centro-africanas:

Na República Centro-Africana há mais de 80 grupos étnicos, cada um com a sua própria língua.

Os grupos étnicos mais importantes da República Centro-Africana são os Baya-Mandjia (50% da população), os Banda (40%), os Mandjia, os Sara, os Mboum, os M'Baka (7%), os Yakoma, os Peúles...

As religiões na República Centro-Africana:

  1. Cristianismo (80% da população da República Centro-Africana)
    1. Protestantismo (51%)
    2. Catolicismo (29%)
  2. Islão (10%)
  3. Religiões tradicionais africanas

Os idiomas da República Centro-Africana

Na República Centro-Africana há mais de 100 idiomas: o sango, o banda do Sul, o banda-banda, o bokoto, o gbanou, o gbaya do Noroeste e do Sudoeste...

Os idiomas oficiais da República Centro-Africana são o francês e o Sango (idioma veicular, 93% dos centro-africanos falan o Sango)

Somente uma pequena parte da população da República Centro-Africana tem um conhecimento básico do Francês, o idioma oficial.

História da República Centro-Africana

  1. Noveno milénio aC: pedras esculpidas (pigmeus?)
  2. Terceiro milénio aC: expansão Bantu e populações do grupo Adamaoua-Ubangi
  3. Marginalização dos pigmeus
  4. 700-1376: Império Kanem
  5. Século XV: expansão dos Zandé
    1. Reinos Zandé
  6. Séculos XVIII - XIX: comércio de escravos. Forte regressão demográfica
    1. Ndélé: Centro escravista (do Sultão de Baguirmi)
    2. Dar El-Kouti: Estado escravista
    3. Conversão ao Islão
  7. Século XVIII: os Ngbandi criam o idioma vernáculo centro-africano: o sango
  8. 1522-1897: Reino dos Baguirmi
  9. 1635-1912: Império Ouaddaï
  10. 1889: construção de Bangui
  11. 1905: colónia francesa de Oubangui-Chari, África Equatorial Francesa (1910)
  12. 1960: independência da França. Barthélemy Boganda
  13. 1965: Golpe de estado de Saint-Sylvestre, Jean-Bedel Bokassa
  14. 1974: Regime autoritário de Jean-Bedel Bokassa (Imperador)
  15. 1979: operação francesa Barracuda. David Dacko
  16. 1981: general André Kolingba (regime militar).
  17. 1993: eleições livres (multipartidário). Presidente Ange-Félix Patassé
  18. 2003: presidente François Bozizé
  19. Duas guerras civis
  20. 2014: acordo de cessação de hostilidades em Brazavile.

Ensino superior EAD na República Centro-Africana

Sistema LMD (Licenciatura, Mestrado, Doutoramento) - Ministério do Ensino Superior da República Centro-Africana

  1. Universidade de Bangui (a única universidade pública)

A República Centro-Africana é membro da Agencia Universitária da Francofonia (AUF) e do Conselho Africano e Malgaxe para o Ensino Superior (CAMES)

Estudar mestrado negócios a distância em Inglês Central African Republic Mestrado em Comércio Exterior EAD em francês République centrafricaine Estudar um mestrado negócios, Espanhol República Centroafricana



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios). N�o usamos cookies